Anatomia da Coluna Vertebral

Anatomia 1

A coluna vertebral é uma das partes mais vitais do corpo humano, apoiando os nossos troncos e fazendo todos os nossos movimentos possíveis. Sua anatomia é extremamente bem concebida, e serve para várias funções, incluindo:

  • Movimento
  • Equilíbrio
  • Postura ereta
  • Proteção da medula espinhal
  • Absorção de choque

Todos os elementos da coluna vertebral servem o objetivo de proteger a medula espinhal, concebida para proporcionar uma comunicação entre o cérebro e o resto do corpo. Sua mobilidade e sensibilidade em todo o corpo ocorre graças a uma interação complexa de ossos, ligamentos e estruturas musculares, meticulosamente coordenadas pelos nervos.

Anatomia 2

A coluna vertebral do adulto normal é equilibrada sobre a pelve, requerendo o mínimo de carga de trabalho sobre os músculos para manter uma postura ereta.

A perda de equilíbrio da coluna vertebral pode resultar em tensão para os músculos da coluna e deformidade da coluna vertebral. Quando a coluna está machucada e sua função prejudicada, as consequências podem ser dolorosas e até mesmo incapacitantes.

Regiões da Coluna

Anatomia 3Os seres humanos nascem com 33 vértebras separadas. Na idade adulta, temos tipicamente 24 devido à fusão das vértebras do sacro.

  • A parte superior 7, que formam vértebras do pescoço são chamados da coluna cervical e são rotulados C1-C7. As sete vértebras da coluna cervical são responsáveis ​​pela função normal e mobilidade do pescoço. Elas também protegem os nervos da medula espinal, e artérias que se estendem a partir do cérebro para o resto do corpo.
  • A parte superior das costas ou coluna torácica, tem 12 vértebras, rotulados T1-T12.
  • A parte inferior das costas ou coluna lombar, tem cinco vértebras, rotulada L1-L5. A coluna lombar tem o maior peso em relação a outras regiões da coluna, o que torna uma fonte comum de dor nas costas.
  • O sacro (S1) e cóccix são constituídos por nove vértebras que estão fundidas em conjunto para formar uma unidade sólida, óssea.

Curvatura da Coluna

Quando visto a partir da frente ou de trás, a coluna vertebral é normalmente em uma linha reta, com cada vértebra estando diretamente em cima da outra. A curvatura para um lado ou para o outro, indica uma condição chamada de escoliose.

Quando visto a partir do lado, a coluna vertebral normal tem três curvas progressivas:

  • O pescoço tem uma curva lordótica, o que significa que ela se curva para dentro.
  • A coluna torácica tem uma curva de cifose, ou seja, ela se curva para fora.
  • A coluna lombar também tem uma curva lordótica.

Estas curvas ajudam a coluna a suportar a carga da cabeça e parte superior do corpo, e a manter o equilíbrio na posição vertical. A curvatura excessiva, no entanto, pode resultar em desequilíbrio vertebral.

Elementos da Coluna

Anatomia 4

Os elementos da coluna servem para proteger a medula espinal, o apoio do corpo e facilitar o movimento.

A. Vértebras
As vértebras suportam a maior parte do peso aplicado à coluna. O corpo de cada vértebra é ligado a um anel ósseo constituído por várias partes. Uma saliência óssea em ambos os lados do corpo vertebral chamado pedículo suporta o arco que protege o canal medular. As lâminas são as partes das vértebras que formam a parte de trás do arco ósseo que envolve e cobre o canal medular. Há um processo transversal de ambos os lados do arco, onde alguns dos músculos da coluna vertebral se prendem às vértebras. O processo espinhoso é a porção óssea do corpo vertebral que pode ser sentida como uma série de saliências no centro de pescoço e nas costas de uma pessoa.

B. Disco Intervertebral
Entre as vértebras da coluna vertebral há discos, os quais  funcionam como amortecedores e as articulações. Eles foram concebidos para absorver as tensões desenvolvidas pela coluna vertebral, enquanto permitindo que os corpos vertebrais de se mover uns em relação aos outros. Cada disco é composto por um forte anel externo de fibras chamado de fibrose do anel, e um centro mole chamado de núcleo pulposo. A camada exterior (annulus) ajuda a manter o núcleo interior do disco (núcleo) intacta. O anel é feito de fibras muito fortes que ligam cada uma das vértebras em conjunto. O núcleo do disco tem um teor muito elevado de água, o que ajuda a manter a sua flexibilidade e propriedades de absorção de choque.

C. Conjunto das Articulações Facetárias
As articulações conectam as arcadas ósseas de cada um dos corpos vertebrais. Existem duas articulações entre cada par de vértebras, um em cada lado. O conjunto das Articulações Facetárias liga cada vértebra com a vértebra diretamente acima e abaixo dela, e é concebido para permitir que os corpos vertebrais possam rodar um em relação ao outro.

D. Forame Neural
O forame neural é uma abertura através da qual as raízes nervosas saem da coluna e viajam para o resto do corpo. Existem dois forames neurais localizados entre cada par de vértebras, um em cada lado. O forame cria uma passagem de proteção para os nervos que transportam sinais entre a medula espinhal e o resto do corpo.

E. Medula Espinhal e Nervos
A medula espinhal se estende a partir da base do cérebro e a região entre a primeira e segunda vértebras lombares. A medula espinhal termina divergindo em nervos individuais que viajam para a porção inferior do corpo e das pernas. Por causa de sua aparência, este grupo de nervos é chamado de cauda equina – o nome latino de “rabo de cavalo”. Os grupos nervosos viajam através do canal vertebral por uma curta distância antes de sair do forame neural.

A medula espinhal é coberta por uma membrana protetora chamada dura-máter, que forma uma bolsa estanque em torno da medula espinhal e nervos. Dentro deste saco está o fluido (liquor) da coluna vertebral, que envolve a medula espinhal.

Os nervos em cada área da medula espinhal estão ligados a partes específicas do corpo. Aqueles na espinha cervical, por exemplo, estendem-se à parte superior do peito e braços, aqueles na coluna lombar, para a porção inferior do dorso, para as nádegas e as pernas. Os nervos carregam também sinais elétricos de volta para o cérebro, criando sensações. Danos aos nervos, raízes nervosas ou da medula espinhal podem resultar em sintomas como dor, formigamento, dormência e fraqueza.

Músculos da coluna vertebral

Anatomia 5Muitos grupos musculares que movem o tronco e os membros também anexam à coluna vertebral. Os músculos que envolvem os ossos da coluna vertebral são importantes para manter a postura e ajudar a espinha a transportar as cargas criadas durante a atividade normal, trabalhar e se exercitar. O fortalecimento destes músculos pode ser uma parte importante da fisioterapia e reabilitação.

Sistema Nervoso

Todos os elementos da coluna vertebral tem como objetivo proteger a medula espinhal, a qual proporciona uma comunicação com o cérebro, bem como garante a mobilidade e sensação no corpo através da interação complexa entre ossos, ligamentos e estruturas musculares das costas e os nervos que a envolvem.

A verdadeira medula espinhal termina aproximadamente ao nível L1, onde se divide nas raízes nervosas, que viajam para o corpo, e os membros inferiores. Esta coleção de raízes nervosas é chamada de cauda equina, que significa “crina de cavalo” e descreve a continuação das raízes nervosas no final da medula espinhal.

 

Anatomia


Warning: Use of undefined constant title - assumed 'title' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/storage/5/81/c1/cristianomenezes1/public_html/wp-content/themes/cristiano2016/single.php on line 89

Warning: Use of undefined constant ASC - assumed 'ASC' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/storage/5/81/c1/cristianomenezes1/public_html/wp-content/themes/cristiano2016/single.php on line 90

Assinar
Newsletter