Trauma

Lesões da coluna podem ocorrer em acidentes de aviação, esportes de contato, depois de uma queda ou ao bater a cabeça contra uma superfície dura, como ao mergulhar em uma piscina que é muito rasa. Esses acidentes podem gerar lesões que causam desde dor leve nas costas ou no pescoço até paralisia do resto do corpo abaixo do nível da lesão.

Correia de chicote – Whiplash

Whiplash é o termo comumente usado para designar uma lesão em hiperextensão do pescoço. Embora o pescoço seja uma estrutura muito flexível, ele pode ser prejudicado quando o peso da cabeça excede a sua capacidade de controlar seu próprio movimento. A lesão geralmente acontece quando a cabeça é subitamente puxada para trás e além de seus limites normais durante um acidente de carro, esportes de contato ou após uma queda. Este movimento abrupto pode causar excesso de alongamento e ruptura dos músculos do pescoço e de ligamentos, bem como pode lesionar os discos entre as vértebras.

Hérnia de Disco

Os discos que agem como amortecedores entre as vértebras da coluna vertebral podem ser danificados durante um acidente. Quando isso acontece, o material no centro do disco pode ser empurrado para fora, num processo chamado de herniação do disco. A hérnia de disco pode provocar pressão sobre a medula espinhal ou sobre os nervos dos braços e das pernas. Em situações nas quais ocorre uma ruptura muito súbita de um disco, como no caso de um acidente, o nervo não tem tempo para se ajustar ao aumento da pressão e pode deixar de funcionar.

Fraturas e luxações

Fraturas e luxações da coluna demandam diagnóstico precoce e preciso visando introduzir imediatamente o tratamento para estabilizar a coluna e impedir a pressão sobre a medula espinhal e/ou sobre os nervos. Quando há lesão do pescoço ou das costas em acidentes muito violentos, os ossos podem ser quebrados ou tracionados para fora do alinhamento normal. Fraturas e luxações da coluna vertebral são lesões muito graves, dado o risco de danos à medula espinhal quando o paciente não é conduzido com muito cuidado.

Fraturas por compressão

Os tipos mais comuns de fraturas que afetam a região lombar são as fraturas por compressão, que normalmente resultam de uma queda. Elas podem ser diagnosticadas através de uma radiografia. Na maioria das fraturas por compressão, repouso, fisioterapia e cuidados médicos conservadores são eficazes. No entanto, existe uma pequena probabilidade da fratura de compressão ser causada por uma condição médica secundária. O seu médico irá fazer um exame físico e neurológico completo, a fim de afastar o diagnóstico de osteoporose ou malignidade.

Fraturas explosão

Fratura explosão geralmente decorre de compressão violenta, resultando em falha das das vértebras. Neste caso, a altura vertebral é significativamente diminuída. Esta ruptura é considerada instável e requer estabilização imediata.

Flexão / fratura de compressão

Fraturas em flexão e compressão freqüentemente ocorrem nos níveis T1 e L1. A intensidade da falha da coluna anterior depende da intensidade da força de compressão. Normalmente ocorre alguma perda de altura vertebral com esta lesão, mas enquanto as colunas média e posterior estão intactas, a fratura é considerada estável.

Flexão / Fratura Distração

Este tipo de fratura é também conhecido como fratura ao acaso e é frequentemente causado por cintos de segurança dos carros. Nesta fratura todas as três colunas do corpo vertebral podem falhar e pode haver lesão do osso, de ligamentos e dos discos. Subluxação é freqüentemente encontrada. Esta ruptura é considerada instável, e a atenção médica com estabilização imediata do corpo se faz necessária.

Compressão / torção / Fraturas por Translação

São normalmente acopladas com ou sem flexão. Efeitos de compressão podem ocorrer sobre as margens laterais do corpo vertebral, enquanto as forças de torção e de translação podem afetar o corpo ou o disco e as estruturas de ligamento.

Deslocamentos

Sempre que há um deslocamento parcial da coluna vertebral, pode-se dizer que se trata de uma subluxação. Esta é uma situação em que não há mais um lado normal devido à posição lateral entre as superfícies articulares. O termo é usado quando não há mais qualquer grau de contato entre as superfícies articulares, devido ao deslocamento. Deslocamentos de extensão da coluna cervical são muito comuns e são muitas vezes despercebidos em raios-x. Com um deslocamento de extensão dos ligamentos posteriores permanecem intactos fazendo o deslocamento estável. Para um deslocamento adicional significativo ocorrer, deve haver uma lesão por arranchamento (lágrima) no ligamento longitudinal anterior.

Traumatismos da Medula Espinhal

Estima-se que a cada ano haverá cerca de 50.000 novos diagnósticos de lesões na medula espinhal nos Estados Unidos, causados ​​por acidentes. A lesão da medula espinhal ocorre quando há esmagamento, estiramento ou dissecção da substância medular. Infelizmente esta ainda é uma lesão que não pode ser revertida ou curada pela medicina moderna. Mais da metade dessas lesões envolvem a coluna cervical e a maioria delas acontecem em homens jovens. Estas lesões são devastadoras para o paciente, seus familiares e suas comunidades. Atualmente existem vários estudos em desenvolvimento visando minimizar lesões da coluna ao projetar carros com melhor perfil de segurança, melhorando os equipamentos de proteção, como os capacetes por exemplo, e educando as pessoas acerca dos perigos de certas atividades. Há também muitas pesquisas que visam aprimorar os cuidados com as vítimas de lesão da medula espinhal e as técnicas de reabilitação disponíveis.

Diagnósticos


Warning: Use of undefined constant title - assumed 'title' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/storage/5/81/c1/cristianomenezes1/public_html/wp-content/themes/cristiano2016/single.php on line 89

Warning: Use of undefined constant ASC - assumed 'ASC' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/storage/5/81/c1/cristianomenezes1/public_html/wp-content/themes/cristiano2016/single.php on line 90

Assinar
Newsletter