Síndrome da articulação Facetária

Síndrome da articulação FacetáriaSíndrome facetária é uma condição comum na qual as articulações das juntas de atrás entre as vértebras (facetas articulares ou articulações zigoapofisárias) responsáveis pela estabilidade e flexibilidade espinhais ficam inflamadas e inchadas. O resultado pode ser uma dor localizada ou irradiada pela nádega e coxas (facetas lombares), ou dores de cabeça, irradiações para os ombros e dorso (facetas cervicais).

O que é Síndrome Facetária?

A coluna vertebral humana adulta é composta de 33 ossos, ou vértebras. As facetas conectam as vértebras e promovem a estabilidade e a flexibilidade da coluna vertebral. Existem duas articulações entre cada par de vértebras, uma em cada lado. As facetas ligam cada vértebra à aquela diretamente acima e abaixo dela, e permitem que os corpos vertebrais possam rodar um em relação ao outro. A cartilagem das articulações permite um movimento suave dos ossos vertebrais, e cada uma é revestida por uma membrana fina chamada a membrana sinovial, que produz o líquido sinovial para a lubrificação da articulação.

Às vezes, articulações podem tornar-se inflamadas, irritadas ou inchadas, causando dor e outros sintomas desconfortáveis devido ao choque, ou o “beliscar” dos nervos que servem a faceta articular. Isso é chamado de síndrome da articulação facetária.

As causas potenciais da condição incluem inflamação, infecção e degeneração das vértebras, e como resultado de desgaste dos discos que deixam de amortece-las e protege-las.

Quais são os sintomas da síndrome facetária?

Os sintomas específicos da doença dependem da localização da articulação afetada e os nervos que estão envolvidos.

  • Se a articulação afetada é no pescoço ou coluna cervical, pode causar dor localizada e / ou irradiando para o dorso, dores de cabeça, e também dificultar a movimentação da cabeça.
  • Se a articulação afetada é na parte inferior das costas ou coluna lombar, pode causar dor nas costas, dor que se irradia para as nádegas e as pernas, e pode tornar-se difícil para você andar ou ficar de pé.

Como a síndrome facetária é diagnosticada?

Para determinar se você tem síndrome da articulação facetária, o seu médico irá examinar suas costas e seu histórico médico, e pode pedir um raio-x, tomografia computadorizada (TC) ou uma ressonância magnética (MRI) para descartar outro transtorno como a causa da dor.

Seu médico também pode recomendar um procedimento não-cirúrgico chamado bloqueio facetário. Isto envolve a injeção de um medicamento entorpecente dentro ou perto dos nervos que inervam a faceta articular. Se há uma diminuição significativa na dor após o anestésico ser administrado, isso é considerado uma confirmação da síndrome facetária.

Como a síndrome da articulação facetária é tratada?

Síndrome facetária pode ser tratada com uma combinação de terapias não-cirúrgicas concebidas para aliviar a inflamação e os sintomas resultantes, incluindo

  • Correção da postura – O alinhamento correto da coluna vertebral pode reduzir o estresse na região lombar e na cervical.
  • Modificação da atividade – Alterar as atividades em casa e no local de trabalho para eliminar a torção excessiva, alongamento e flexão forçadas, bem como aprender técnicas de carregamento adequadas.
  • Exercício/fisioterapia – Para melhorar a flexibilidade, força e circulação, bem como reduzir a dor e a inflamação, aumentando o movimento livre de dor.
  • Medicação – medicamentos como anti-inflamatórios não-esteróides (AINEs),  analgésicos de prescrição, antiinflamatórios esteróides ou relaxantes musculares.
  • Bloqueio facetário – Em pacientes selecionados, um bloqueio da junção da faceta também pode usado como tratamento para a síndrome facetária.

Se o tratamento conservador não fornecer alívio duradouro, o médico pode recomendar a cirurgia da coluna. Terapias cirúrgicas para o tratamento da síndrome da articulação facetária incluem:

  • Rizotomia por radiofreqüência (também chamado de neurotomia) – Um procedimento que envolve a destruição dos nervos das articulações com o calor altamente localizado gerado através de radiofreqüência. Ao destruir esses nervos, o canal de comunicação dos sinais de dor da coluna vertebral até o cérebro pode ser interrompido, trazendo alívio dos sintomas. A rizotomia é um procedimento ambulatorial percutâneo, realizado sob anestesia local somente. Agulhas são posicionadas nas costas do paciente e conectadas ao aparelho de radiofrequência. Não necessita, portanto, de qualquer incisão cirúrgica. É um procedimento indicado quando a dor facetária é a fonte principal de dor lombar. Somente o seu médico poderá determinar se a fonte da sua dor lombar é proveniente das articulações facetárias.
  • Fusão espinal (artrodese) – Raramente necessária para esses casos. A técnica cirúrgica na qual uma ou mais das vértebras da coluna vertebral são unidas (fundidas) para impedi-las de se mover umas contra as outras. Isto é feito através da colocação de enxertos ósseos ou substitutos de enxertos ósseos entre os ossos vertebrais afetados. O enxerto funciona como um meio de ligação e também ajuda a manter a altura normal do disco até que as vértebras se unam e estabilizem a coluna.

A decisão de tratar a síndrome da articulação facetária cirurgicamente exige uma análise cuidadosa entre você e seu médico. Fatores a serem considerados incluem a sua condição específica e saúde física geral. Discuta sua condição cuidadosamente com seu médico, e confie em seu julgamento sobre qual a opção de tratamento é a mais adequada.

Diagnósticos


Warning: Use of undefined constant title - assumed 'title' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/storage/5/81/c1/cristianomenezes1/public_html/wp-content/themes/cristiano2016/single.php on line 89

Warning: Use of undefined constant ASC - assumed 'ASC' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/storage/5/81/c1/cristianomenezes1/public_html/wp-content/themes/cristiano2016/single.php on line 90

Assinar
Newsletter