Espondilite Anquilosante

Espondilite anquilosante (EA) é classificada como uma desordem reumatológica relacionada à coluna lombar. É considerada uma das espondiloartropatias soro-negativas. É um tipo de artrite que faz com que as articulações na parte inferior das costas – as articulações sacroilíacas e as articulações da coluna lombar – se tornem inflamadas. Freqüentemente também afeta os quadris e outras articulações periféricas. A espondilite anquilosante vem de palavras em latim que significam “espinha dobrada.” A doença está presente desde a antiguidade e foi encontrada nos restos de esqueletos de múmias egípcias. EA geralmente atinge uma pessoa entre os anos da adolescência e da idade de 30 anos. “O quadro clássico de EA é um homem com idade entre 15 e 40 anos com dor lombar intensa, intermitente, e rigidez que lentamente progride ao longo de um período de meses.” Frequentemente considerada uma doença que afeta predominantemente homens, agora é conhecida por afetar mulheres também. Embora as mulheres pareçam ter uma doença da coluna vertebral menos agressiva, suas articulações periféricas tendem a ser mais gravemente acometidas. *

Sintomas

Espondilite AnquilosanteA patogênese da EA não é conhecida, mas uma predisposição genética para a doença existe. Pacientes com EA freqüentemente têm rigidez na parte da manhã que dura de alguns minutos a várias horas, as vezes juntamente com fadiga. Inatividade prolongada pode causar mais dor e rigidez nas costas, ao contrário de outras lombalgias, que, muitas vezes, melhoram com o repouso. Com a EA  pode haver dor e rigidez nos ombros, quadris e outras articulações também. Após alguns anos com a doença, pode ocorrer dor na parte média ou superior com endurecimento gradual da coluna vertebral e, eventualmente, do pescoço. A deformidade clássica associada com EA é uma cifose rígida, o que provoca uma postura curvada para a frente.

Diagnóstico

Espondilite AnquilosanteA espondilite anquilosante é diagnosticada muitas vezes depois que o seu médico analisa seu histórico, realiza um exame físico e solicita raios-x apropriados e estudos de laboratório. Existe uma associação significativa da EA com um teste de sangue facilmente realizado, que detecta a presença ou ausência de um marcador particular no sangue chamado de antigênio leucocitário humano B27 (HLA-B27). Um teste positivo, junto com outras correlações clínicas, vai ajudar a estabelecer o diagnóstico de EA.

* Seimon LP. Low Back Pain: Clinical Diagnosis & Management. Norwalk, CT: Appleton-Century-Crofts; 1983.

Assinar
Newsletter